A Liberdade do Cristão II

I Coríntios 9.20-27

Na sua pregação, no seu testemunho de vida, Paulo é livre de todas as opiniões, imposições e pressões. Ele não é obrigado a abrir mão das convicções que tem, nem a se sujeitar a essa ou aquela idéia por medo, receio ou política. Antes, pelo contrário, ele é livre para pregar e testemunhar Cristo diante de quaisquer pessoas, em quaisquer situações. Ele pode fazer tudo o que for necessário para pregar o Evangelho, sem se preocupar se o grupo A ou B não vai concordar com suas atitudes. Porque ele é livre, ele pode se tornar escravo de todas as pessoas sem ter que dever nada a ninguém. Ele pôde dizer, assim:

“Tornei-me judeu para com os judeus, a fim de ganhar os judeus. Para os que estão debaixo da Lei, tornei-me como se estivesse sujeito à Lei (embora eu mesmo não esteja debaixo da Lei) a fim de ganhar os que estão debaixo da Lei. Para os que estão sem lei, tornei-me como sem lei (embora não esteja livre da lei de Deus, e sim sob a lei de Cristo), a fim de ganhar os que não têm a Lei. Para com os fracos, tornei-me fraco, para ganhar os fracos. Tornei-me tudo para com todos, para de alguma forma salvar alguns. Faço tudo por causa do Evangelho, para ser co-participante dele.” (I Coríntios 9.20-23)

 

Da mesma maneira que Paulo, se você se chama cristão você precisa ser livre. Apenas os cristãos é que têm poder para ser livres. Você precisa ser livre para seguir o Evangelho, para testemunhar Jesus, para não se deixar manipular pelas pressões de outras pessoas que querem controlar a sua vida. Se, por causa do Evangelho, você percebe que precisa se envolver com os “metaleiros”, envolva-se com eles. Não se preocupe se as pessoas começarem a dizer que você está errado ou em rebeldia. Vá estar com os metaleiros. Participe com eles das festas e dos eventos. Pregue para eles o Evangelho. Use a sua vida e as suas palavras.

Se, por causa do Evangelho, você percebe que precisa começar a falar de determinada maneira, fale sem se preocupar se as pessoas irão dizer que você está errado. Não deixe os outros matarem a vocação que está dentro do seu coração nem roubarem a sua liberdade em Cristo. Não se deixe escravizar pela opinião das pessoas. Se você percebe que, por causa do Evangelho, precisa participar das festas da sua escola, participe sem se preocupar se alguns vão condenar você. Vá à festa e, com a sua vida, testemunhe Jesus diante dos seus colegas. Aproveite as ocasiões para testemunhar a sua vida em Cristo. Participe das reuniões, brinque com eles, ria das histórias engraçadas. Deixe a luz do Senhor brilhar através da sua vida.

Como Paulo mesmo afirmou: “Faço tudo por causa do Evangelho, para ser co-participante dele.” (I Coríntios 9.23) Contudo, Paulo não concluiu a sua proclamação da liberdade neste ponto. Aquele que se chama cristão não apenas é livre para pregar o Evangelho, mas também para não se submeter aos apetites da carne. A questão da liberdade não é apenas um assunto externo, mas também interno. Não adianta se livre das opiniões das pessoas e das imposições dos homens, mas ser escravo do próprio pecado. Ou, parafraseando as palavras de Paulo: “De que adianta participar da corrida, ser conhecido como um grande pregador do Evangelho e, no final, não ganhar o prêmio, ser reprovado?” Veja o que Paulo nos escreve nos versículos 24 a 27:

“Vocês não sabem que de todos os que correm no estádio, apenas um ganha o prêmio? Corram de tal modo que alcancem o prêmio. Todos os que competem nos jogos se submetem a um treinamento rigoroso, para obter uma coroa que logo perece; mas nós o fazemos para ganhar uma coroa que dura para sempre. Sendo assim, não corro como quem corre sem alvo, e não luto como quem esmurra o ar. Mas esmurro o meu corpo e faço dele meu escravo, para que, depois de ter pregado aos outros, eu mesmo não venha a ser reprovado.”

Portanto, se você se chama cristão, você precisa ser livre e, por isso, submeter os apetites pecaminosos à escravidão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s